Como não sou como a comum das mulheres na casa dos 30, sem falsas modéstias sei que sou gira, inteligente, boa, divertida e amiga. Sou também mázinha, crítica, impulsiva, instável, insana. . Sou uma verdadeira Borderline.

.posts recentes

. Iva Domingues ou....a tri...

. Estou de volta!

. Finalmente o início da di...

. Vou começar a dieta do dr...

. Dicas para escrever melho...

. O meu baby. Lindo, não?

. Para ti, meu tesouro:

. O nascimento do bebé:

. O primeiro dia do resto d...

. A tão esperada alta médic...

.arquivos

. Novembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2008

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Desenvolvimento do bebé dos 0 aos 3 anos:




Uns falam cedo, outros só querem saber de andar. O ritmo do desenvolvimento varia, mas você pode acompanhar aqui as descobertas e conquistas mais comuns de cada idade.



0-1 mês

Ouvir a voz da mamãe faz com que se acalme. Ele, inclusive, emite alguns sons para mostrar o quanto fica feliz com isto. Esta voz é conhecida, desde os tempos do útero.
Certamente, o bebê ainda não brinca, mas se diverte através das descobertas proporcionadas pelos sentidos, sobretudo, audição, tato e olfato.
As imagens que vê não são nítidas, a não ser que estejam em uma distância de mais ou menos 50 cm (ele não focaliza bem quando muito próximo nem quando muito distante).
Dorme até quatro horas seguidas, desde que esteja sequinho e bem alimentado.

1 mês

A partir de agora, já pode sair para visitas e passeios, mas sem exageros. Ele ainda precisa dormir bastante.
O neném balbucia, principalmente quando conversam com ele.
A sua visão de perto vai melhorando (enxerga o objeto colocado próximo de seus olhos numa distância de 20 cm a 50 cm).
Reage aos sons mais altos e é capaz de se assustar com ruídos inesperados.
Controla melhor a cabeça, mas ainda com apoio.
Explora as mãos.

2 meses

Consegue emitir sons.
Acompanha, com os olhinhos, pessoas e objetos.
Mexe braços e pernas, desordenadamente, devido à falta de coordenação.
Tenta pegar objetos suspensos, como o móbile de seu berço.
Os músculos do pescoço estão ainda enrijecidos. Mesmo assim, ele já sustenta a cabeça por alguns segundos.
O bebê gosta de ser apoiado nos ombros dos pais ou de ser segurado com as mãos sob seus braços.

3 meses

Finalmente, nosso herói consegue firmar a cabeça e ganha peso.
Fica de bruços, apoiado nos antebraços. Quer observar tudo que se passa em volta.
Responde aos estímulos dos pais, distribuindo sorrisos e gritinhos.
Chora ao deixar cair seu brinquedinho preferido e faz de conta que tosse. Tudo para chamar atenção.
Procura objetos que foram levados para longe da sua visão. É capaz de seguir, com o olhar, estes objetos até 180°.
Já consegue segurar o chocalho, com uma certa firmeza, por alguns minutos.

4 meses


Grita forte e demonstra uma clara preferência por alguns brinquedos.
Emite outros sons além do choro, ri bastante.
Toma consciência de si e gosta de se olhar no espelho.
Fica em pé quando segurado pelos ombros (axilas).
Explora objetos com a boca.
Balança brinquedos sonoros.



5 meses

Balbucia e combina consoantes com vogais, como "bá", "pá", "dá".
Vira-se para o lugar de onde provém uma voz, conseguindo discernir uma voz doce de outra áspera.
Imita caretas e pode estranhar pessoas.
Senta sozinho ou com algum apoio e rola para os dois lados.
Passa objetos de uma mão para a outra.
Chupa os dedinhos dos pés e brinca com eles.

6 meses


Olha quando é chamado e estica os braços para pedir colo.
Balbucia monossílabos associados com figuras e gosta de brincar de esconder.
Come papinhas.
Ao final do sexto mês, fica sentado e pode segurar duas coisas ao mesmo tempo.
Tudo o que pega leva à boca.
Vira-se para todos os lados.

7 meses

Grita e ri alto e ensaia engatinhar, só que ainda não consegue.
Tem reações de estranheza a pessoas e objetos não conhecidos e sente medo.
Repete os próprios sons.
Descobre o nariz, a orelha e os órgãos genitais.
Começa a se arrastar pelo chão da casa.
Apanha pedacinhos de comida e come.

8 meses

Começa a entender o significado do não.
Manifesta sentimentos de raiva ao ser contrariado.
Fica de pé com apoio.
Segura objetos com a ponta dos dedos, bate palmas e coloca vários cubos dentro de uma caixa.
Ganha força no quadril e consegue engatinhar.
Depois de muitas tentativas, nosso bebê senta sozinho.

9 meses

Agora, ele atende pelo nome e passa a manifestar de forma mais clara sua personalidade. Gosta de ser o centro das atenções e faz gracinhas.
Imita sons e acha brinquedos escondidos.
Senta sem apoio virando o corpo para os lados sem cair e brinca com objetos, enquanto está sentado.
Desloca-se, arrastando-se ou engatinhando (alguns bebês nem chegam a engatinhar. mesmo assim, movimentam-se de alguma forma).
Tenta ficar de pé e se equilibrar segurando em algum móvel.
Bate palmas, pega pequenos objetos e já consegue usar xícara ou copinho.

10 meses

Senta e levanta sozinho, dá tchau e já troca passinhos, com apoio.
Imita sons e se interessa por fotos, desenhos e figuras.
Come bolacha.
Engatinha bem e fica em pé com apoio.
Gira a parte superior do corpo para alcançar um objeto.
Melhora a habilidade manual (já pode levantar uma colher) e começa a definir qual mão vai ser a dominante.

11 meses

Diz mamá, papá e tchau e também atende a "dá", mas não solta o objeto.
Caminha com apoio, passa da posição de pé para sentado e desloca-se segurando em móveis.
Vira páginas de um livro, segura copos e chama adultos e crianças para brincar.
Move-se com agilidade, sobe e desce de móveis e escadas.
Canta e dança.
Já abre gavetas e começa a ter noção do que é proibido e permitido.

12-18 meses

Tenta dar nomes a objetos apontando para eles e lembra onde estão guardados seus brinquedos.
Presta atenção, como se estivesse acompanhando uma conversa.
Já pode fazer as refeições com a família, mas gosta de comer com as mãozinhas.
Começa a andar (de início, muitos caminham apoiando-se em algum móvel para, só depois, andar sozinhos com mais firmeza).
Relaciona a palavra "não" a uma atividade proibida, mesmo assim, não se desvia do que está fazendo.
Empilha objetos, coopera na hora de se vestir, brinca com água e aprende a morder.

18-24 meses

Diz "não" indiscriminadamente.
Fica envergonhado e pode sentir medo na presença de estranhos.
É capaz de usar o peniquinho.
Não quer emprestar um brinquedo e demonstra isso claramente.
Arruma e desarruma objetos.
Carrega algo nas mãos enquanto anda, podendo até mesmo virar o corpo de um lado para o outro.



24-36 meses

Forma sentenças com duas ou três palavras, como "Mamãe vai carro" ou "Qué comê" e usa palavras para expressar sentimentos. Além disto, conta fatos reais e imaginários e identifica figuras em um livro.
Segue comandos simples, como ir até o quarto e pegar um objeto.
Sobe e desce escadas sem muita ajuda, porém supervisionado e dança movimentando o corpo, conforme o ritmo da música.
Corre, sobe e desce de uma cadeira ou banco.
Escolhe roupas e tenta vesti-las ou calçar os sapatos, nem sempre no pé certo.
Responde não a qualquer pedido e pode até mesmo se recusar a fazer o que é necessário.

3 anos

Entende muitas palavras e monta frases.
Classifica objetos, partes do corpo e cores. Reconhece, ainda, os opostos, como grande e pequeno, alto e baixo, feliz e triste. Rabisca e faz desenhos rudimentares de pessoas ou objetos.
Diz seu nome, idade, sexo e o mês de aniversário.
Veste-se sozinho, desde que não precise escolher a roupa (é normal trocá-la várias vezes, achando isso divertido).
Pula, salta e chuta bola com ambos os pés.

Fonte: www2.uol.com.br

publicado por Moky às 21:59

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds