Como não sou como a comum das mulheres na casa dos 30, sem falsas modéstias sei que sou gira, inteligente, boa, divertida e amiga. Sou também mázinha, crítica, impulsiva, instável, insana. . Sou uma verdadeira Borderline.

.posts recentes

. Iva Domingues ou....a tri...

. Estou de volta!

. Finalmente o início da di...

. Vou começar a dieta do dr...

. Dicas para escrever melho...

. O meu baby. Lindo, não?

. Para ti, meu tesouro:

. O nascimento do bebé:

. O primeiro dia do resto d...

. A tão esperada alta médic...

.arquivos

. Novembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2008

Domingo, 28 de Março de 2010

As emoções dos pais face ao bebé prematuro:

 

 

               

 

  • Bebé idealizado versus bebé real
   

 

               

 

O nascimento de uma criança foi, é e será sempre um acontecimento único. Durante a

gravidez, os pais vão-se preparando num processo de desejo de que o seu bebé seja

perfeito e receio de que possa vir a ter algum problema. Assim, surge o bebé idealizado

numa imagem composta pelas representações que os pais têm de si próprios, de outras

figuras significativas para si e a imagem que, por vezes, os seus próprios pais lhes

transmitiram.

 

               

 

No caso do parto prematuro, esta imagem idealizada não corresponde à imagem real. A

distância entre estas duas imagens torna-se enorme. Todos os pais sonham com um

bebé saudável, rechonchudo, cheio de vitalidade. Quem chega é o bebé que era

temido, uma criança magra, pequena, com a pele murcha e possíveis problemas de saúde.

Surge então o confronto entre o bebé idealizado e o bebé agora real.

Torna-se necessário desenvolver um processo de “luto” relativamente ao bebé

idealizado e de enamoramento para com o bebé real.


publicado por Moky às 22:54

link do post | comentar | favorito
|

Finalmente na meta do Kg. Iuppiiiii !!!!

Finalmente pasaste a barreira do Kilo!

 

 

O teu peso hoje já nos convence: 1010 gramas, finalmente!!!

 

atingida esta meta, vamos agora para a próxima: a do Kilo e meio...

 

Força filhote, és o MAIOR dos pequeninos!!!


publicado por Moky às 16:23

link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 27 de Março de 2010

Onde estás Bianca?

 

Hoje o dia começou mal.

Primeiro demos por falta da Bianca, uma das nossas cadelas, a mais velha e a mais sabida, daí considerarmos muito difícil que a cadela tivesse se perdido sozinha, mesmo  que apanhasse  portão da vivenda aberto. O Tó ficou que nem doido, saiu apressado de carro para a procurar em Ribas, primeiro em Ribas de cima e depois em Ribas de baixo.

Nada.

Bianca nem vê-la...

Ficámos tão desesperados que nem quisemos almoçar e nem sabiamos o que fazer, cada vez que o nosso plano de procura da cadela saia gorado.

Até já tinha telefonado á minha mãe a contar do misterioso desaparecimento da cadela quando, de repemte, apareceu a minha tia ao portão, aos gritos a tentar dizer-nos que a Teresa, a namorada odiada do meu primo Alex, tinha visto uma cadelinha acastanhada presa nos pomares da quinta da tia.

O Tó saiu a correr, rumo aos quintais da quinta, gritando pela Bianca, que reagiu logo mal o viu, como quem vê Deus, correndo para o dono amado, como se não houvesse mais amanhã!!!

 

Depois lá nos despachamos a correr para ir ver o nosso Puka, estava mais do que na hora e agora merecíamos festejar (claro que este reencontro canino não podia passar em branco. VIVA A BIANCA!

 

Ao chegarmos á MAC encontrámos-te muito bem, descansado, de barriga para baixo e com 995 gramas de peso... Ainda faltam 5 gramas para a festa do kilo, mas cheira-me que de amanhã não passa, amor!

 

As vovós tiveram na visita, estão euforicas com o teu crescimento, disputam-te saudavelmente e nós amamos a ideia de ser um bebé tão desejado.

 

Até amanhã filhote,

 

Moky


publicado por Moky às 23:41

link do post | comentar | favorito
|

...

O período da gravidez é um momento de extrema importância na vida da mulher, 
este não se desvela apenas em fenômenos físicos, mas principalmente no papel
de ser mãe e nos sentimentos que este novo papel envolve. Ao longo dos nove
meses os pais criam expectativas para o nascimento de um filho sadio, entretanto
alguns recém nascidos apresentam condições que exigem intervenções médicas e
de enfermagem, entre estes estão os bebês prematuros. Com o nascimento
prematuro há um rompimento com essa idealização, sendo um severo golpe à 
autoestima da mulher, às suas capacidades de maternagem e ao seu papel feminino.
Com isso elas experimentam uma sensação de perda, ansiedade, culpa, e depressão,
o que juntamente com a necessidade de hospitalização do bebê pode dificultar o
desenvolvimento do vínculo entre ambos. Diante disso surgiram algumas
indagações a respeito dos sentimentos e reações envolvidos nessa situação.
Vou tentar desvelar os sentimentos de ser-mãe de recém-nascido prematuro, pois
acredito que a mãe de um bebê de risco necessita de um ambiente onde possa ser 
acolhida pelos profissionais da equipe, para que consigam verbalizar suas 
preocupações e sentimentos quanto a ter um filho prematuro que necessita de 
hospitalização. E dessa forma propiciar uma assistência mais efetiva a estas mães 
proporcionando-lhes uma maior segurança no contato-cuidado ao seu
bebé.

publicado por Moky às 00:01

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Finalmente tens o peso com que nasceste...

Pois é! Hoje atingiste as 980 gramas iniciais, com as quais vieste ao mundo. Parece pouco, não parece? mas chegaram para mim, pois tive de levar uma série de pontos na dita cuja, tal como levam as mamãs de putos com 3.800 gramas... que sorte a minha... não fui eu que te dei banho, mas adorei a ideia do aumento de peso, de tal maneira que assim me passou a birra com que estava por te terem mudado a hora do banho para as 9h, o que me dificulta a vida, pois de o nde moramos para a MAc custa bastante a deslocação com esse horário a cumprir... Mas tudo bem, não te demos banho mas mudámos-te a fralda do meio-dia, pronto!!! estavas lindo, de laranja (o teu pai perguntou logo á enfermeira se te tinham filiado no psd sem autorização!!!). Continua assim Pukinha!! P.s.: será que é amanhã que atinges a meta do kilograma??? È que se assim for teremos FIESTA bambino!!!

publicado por Moky às 16:22

link do post | comentar | favorito
|

Este leite que te escolheram...

Detalhes do Produto

Pré Nan é uma nutrição adequada para o crescimento e desenvolvimento do lactente. Relação proteína do soro/caseína de 70/30, proporcionando melhor digestibilidade. Perfil de aminoácidos adequado para o recém-nascido de baixo peso evitando distúrbios metabólicos. Nutrientes de fácil absorção (TCM, maltodextrina), contribuindo para o ganho de peso do lactente.


Ingredientes:
Soro de leite desmineralizado*, maltodextrina, leite desnatado*, óleo de girassol, triglicérides de cadeia média, proteína de soro de leite*, oleína de palma, óleo de canola, sais minerais (citrato de cálcio, glicerofosfato de cálcio, citrato de potássio, cloreto de magnésio, cloreto de potássio, cloreto de sódio, citrato de sódio, sulfato ferroso, sulfato de zinco, sulfato de cobre, iodeto de potássio, sulfato de manganês, selenato de sódio), lecitina de soja, óleo de semente de cassis, óleo de peixe, vitaminas (vitamina C, vitamina E, niacina, pantotenato de cálcio, vitamina A, vitamina B2, vitamina B6, vitamina D, vitamina B1, ácido fólico, vitamina K, biotina, vitamina B12), ácido graxo araquidônico, taurina, L-histidina, L-carnitina. Não Contém Glúten.



 


publicado por Moky às 16:14

link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 25 de Março de 2010

Novo leite, novo horário!

 

Se ontem te mudaram o tipo de leite, passaste para em leite em pó NaN, hoje passaste para um novo esquema de toma de leite: Agora vais passar a tomar 20 ml de leite nan (a correr numa hora) com duas horas de intervalo. Depois novamente 20 ml. de leite numa hora e mais duas horas de intervalo, e assim sucessivamente! Note-se que até á data tomavas 40 ml. de leite a correr em 5 horas e uma hora de intervalo entre mamadas.

Com esta mudança pretende-se não só que aumnetes o peso, como também que te aproximes da forma real como te vais alimentar quando vieres para casa! Ai, até parece que falta pouco... mas o que aqui interessa mesmo é levar isto na desportiva!

 

Querem saber o peso de hoje? 925gramas, és um campeão, pá!

Dei-te o banho, vesti-te e estiveste ao meu colo por cercade 1 hora....

 

Como é lindo quando me olhas assim, filho!!

Estou apaixonadissima por ti, baixinho....


publicado por Moky às 17:00

link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Março de 2010

24 Março de 2010

Mãe, olha eu sem o bigode...hehehe!

 

Hoje o teu banhinho foi dado por mim e pelo papá pelas 11.30h. Eu medi-te a temperatura (36,1º), despi-te e aí chegou a hora da balança: 890 gramas... Com este valor ficámos os dois apreensivos pois era suposto subires o peso e não desceres. Mau mau, agora começamos a ficar mesmo preocupados...

Mais uma vez a tua "estrelinha" da sorte não te abandonou e, como por magia, quando nós pais comentavamos com a enfermeira a tua baixa de peso, he-is que passa uma das tuas doutoras e se apercebe da nossa aflição acerca do teu baixo peso e intervem: -"enfermeira quanto pesa este pequenote?". aí a enfermeira dá-lhe a folha com todos os pesos já alcançados ao longo dos ultimos 8 dias, o que deixou a Dra. alarmada e decidiu investigar. Ao fim de 30 minutos esta doutora regressa ao quarto e comunica-nos que tu irias mudar de leite, passas para NAN prematuros, na mesma quantidade que o leite anterior.

 

Depois foste para o colinho do papá, deliciás-te-nos com esse teu jeito, com a nova gracinha de abrires bem os olhos, como que a procurar-nos.

 

És lindo Pukinha. E nós amamos-te cada vez mais...

 

P.s: amanha vamos estar espectantes quanto ao teu peso. É que nós queremos-te gordinho. Pode ser que agora, com o leite em pó começes a aumentar á seria de peso, pá...Deus nos oiça!!!


publicado por Moky às 16:34

link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 23 de Março de 2010

Música para os seus ouvidos

Os ouvidos do bebé já estão desenvolvidos ao 5º mês de gestação, por isso, a audição é o primeiro sentido que o feto desenvolve.
  • É verdade que a música tem influência no desenvolvimento do feto? 
  • É verdade que ouvir música pode beneficiar o meu bebé?
  • Como posso fazer o meu bebé interessar-se pela música?
  • Existe algum tipo de música mais aconselhável para o bebé?

É verdade que a música tem influência no desenvolvimento do feto?

Existem estudos que indicam que o feto pode ouvir e reagir ao som e ao movimento, mas isto não está provado. Como não se pode observar um feto, tão bem como um bebé, não se sabe o que os movimentos daquele significam. Tanto pode ser uma reacção de agrado e alegria como pode ser uma atitude de rejeição por desconforto aos estímulos exteriores..

Não existem estudos sobre os efeitos da estimulação, antes do nascimento, sobre a inteligência, a criatividade ou o posterior desenvolvimento do bebé, ou seja, nada demonstra que ouvir música durante a gravidez possa ter alguma influência sobre a inteligência dos bebés.

Existem estudos sim, mas respeitantes às crianças de três ou mais anos, em que se provou que as lições de piano ou de qualquer outro instrumento musical desenvolvem a capacidade das mesmas para entender o espaço tridimensional.

Devido a isto é que alguns especialistas supõem que, se a música tem este efeito nas crianças de três ou mais anos, poderá beneficiar os fetos e os bebés da mesma maneira. Mas estas são apenas conjecturas.

Há quem defenda que os recém nascidos reconhecem a música que a mãe ouviu durante a gravidez e que até conseguem despertar ou adormecer consoante o tipo de música que ouvem. Nada está provado em relação a isto.

 

É verdade que ouvir música pode beneficiar o meu bebé?

topo

Esta sim, é uma verdade incontestável. Basta pensar em como a música pode influenciar o seu estado de espírito, isto é, há música que a faz relaxar e acalmar-se, outra que a ajuda a adormecer e outra que parece dar-lhe energia.

O seu bebé não é diferente e está provado que as canções de embalar o acalmam. Aliás há estudos que indicam que, a música pode até contribuir para a recuperação dos bebés prematuros.

Para além disto, a música ajuda-a a estabelecer uma relação mais estreita com o seu bebé, enquanto dança com ele ou lhe canta uma canção de embalar, antes de o deitar para dormir.

 

Como posso fazer o meu bebé interessar-se pela música?

topo

Em vez de colocar o bebé em frente à televisão para que o mesmo se distraia, dê-lhe um tambor, um xilofone, um piano ou qualquer instrumento musical. Deixe-o brincar à vontade, fazendo a sua própria música.

Faça do seu aparelho de som ou de um instrumento musical, as peças mais importantes da casa. Dance com o seu bebé, ao som das vossas músicas preferidas, brinque com ele a fazer música, e, tenha sempre a música no ar para que o bebé cresça habituado a ela.

Estabeleça a rotina do ir para a cama com determinado tipo de música. Se associar uma determinada música à hora do bebé ir para a cama verá que a hora de dormir pode ser bastante agradável. Crie um ambiente acolhedor e calmo, a música também não deve estar muito alta e o ritmo deve ser lento. Para ajudar deixe o quarto a meia luz.

Independentemente das suas qualidades vocais, procure cantar para o seu bebé. Ele gosta de ouvir a sua voz e sente-se mais protegido. Cante para ele durante as brincadeiras, enquanto lhe dá banho ou de comer e quando o põe para dormir. Procure incentivá-lo a cantar consigo, ensinando-lhe aos poucos melodias simples. Os bebés parecem reconhecer as melodias que ouvem todos os dias.

 

Existe algum tipo de música mais aconselhável para o bebé?

topo

Escolha as melodias que gostar mais. Desde que o seu bebé não demonstre o contrário, pode ouvir as suas músicas preferidas, habituando-o a elas. Os clássicos são sempre apreciados pelos bebés, especialmente Mozart, os ritmos africanos e a música latina também lhes parece ser agradável. Procure apenas, adequar a música às circunstâncias, isto é, se o bebé vai dormir não o deixe ouvir música latina, mas sim canções de embalar.

Não coloque o som demasiado alto e evite hard rock, rap e outras parecidas. Alguns estudos feitos em animais demonstraram que a exposição constante a música caótica e confusa, altera a estrutura do cérebro. O mesmo se passa com as plantas que não se desenvolvem tão bem com este tipo de música como com a música ritmada e harmónica.

 


publicado por Moky às 22:59

link do post | comentar | favorito
|

Recuperar a forma

Logo depois de ser mãe, uma das grandes preocupações da mulher é recuperar a forma física anterior à gravidez. Uma tarefa que exige muita dedicação e, acima de tudo, muita paciência...

O corpo da mulher depois da gravidez

As alterações provocadas pela gravidez são por vezes motivo de grande preocupação e mesmo de depressão para as novas mães. O corpo fica efectivamente diferente, e nem sempre essas alterações são facilmente reversíveis. Normalmente, as áreas mais afectadas pela gravidez são os seios, o abdómen e as pernas. No entanto, pode ainda haver alterações mínimas ao nível da pele e mesmo nos pés.

Contudo, e apesar de nem sempre ser fácil, é possível reverter algumas destas alterações. E quando o tempo não se encarrega disso, o esforço é fundamental.


  • Seios.

    Mesmo que não esteja a amamentar o bebé, os seios da mãe aumentam de volume logo após o parto, tornando-se progressivamente mais flácidos. Esta flacidez deve-se ao esticar da pele durante a gravidez, e pode ser minimizada, desde que adopte uma postura correcta, utilize um bom soutien e faça exercício para fortalecer os músculos do peito.

    Os elevados níveis hormonais que se registam durante a gravidez provocam um escurecimento dos mamilos e da pele envolvente (auréola). No entanto, a partir do terceiro mês após o nascimento do bebé, este escurecimento tende a atenuar-se, apesar de os mamilos nunca voltarem a ter a sua cor original.

  • Abdómen.

    O problema mais comum nesta zona do corpo está relacionado com as estrias. O aspecto destas marcas tende a melhorar a partir do sexto mês após o parto, no entanto, nunca desaparecem totalmente e acabam por manter-se mais ou menos visíveis durante toda a vida. O uso de cremes específicos durante a gravidez e depois do nascimento do bebé pode ajudar a prevenir ou atenuar o aparecimento das tão indesejáveis estrias.

    Quando o bebé nasce por cesariana, acrescenta-se uma outra marca no abdómen da mãe: a cicatriz. Esta tem um tom avermelhado durante o primeiro ano depois do nascimento do bebé, mas com o passar do tempo acaba por tornar-se mais discreta, num tom rosa ou esbranquiçada.

  • Pernas e mãos.

    Durante a gravidez e após o parto, é natural o aparecimento de varizes, que na maior parte das vezes são resultado do excesso de peso. Para prevenir o aparecimento de varizes, é aconselhável recorrer ao uso de meias de descanso e à aplicação de cremes específicos.

    Por outro lado, o inchaço das pernas e dos dedos, típico durante os nove meses de gravidez, tende a atenuar ou a desaparecer até à primeira ou segunda semana depois do nascimento do bebé.

  • Pele.

    As flutuações dos níveis de estrogénio e progesterona que ocorrem durante a gravidez podem provocar o aparecimento de acne após o nascimento do bebé. No entanto, também é possível que aconteça precisamente o contrário: uma mulher que tenha sofrido deste problema antes ou durante a gravidez pode vir a notar que a sua pele se torna mais limpa e suave após o parto.

    Ainda ao nível da pele, pode notar-se uma alteração da pigmentação em torno dos olhos, nariz e testa, que tende a ficar mais escura durante e após a gravidez.

     

 

Perder peso de forma saudável

topo

Apesar de todas as alterações que a gravidez provoca no corpo de uma mãe, o aumento de peso é normalmente o mais preocupante, e por vezes o mais difícil de combater. No entanto, nada é impossível e basta algum esforço, dedicação e paciência para que os quilos em excesso acabem por desaparecer. Este esforço passa por um programa regular de exercício físico – pelo menos três vezes por semana – e por uma dieta equilibrada e nutritiva.


Emagrecer bem e depressa é impossível, portanto o ideal será ter como objectivo perder 0,5 quilos por semana. Ou seja, convém pôr de parte quaisquer dietas demasiado rígidas – lembre-se de que precisa, no mínimo, de 1200 calorias por dia para se manter saudável. O ideal é que consuma, diariamente, entre 1800 a 2200 calorias. Quando se seguem dietas drásticas não se ingerem calorias em quantidade suficiente para sustentar as funções normais do organismo, o que acaba por resultar em falta de energia.

Assim, o melhor será mentalizar-se de que é preferível emagrecer lentamente, mas com segurança – entre 0,5 e 1 kg por semana - reduzindo a ingestão de gorduras e substituindo-as por alimentos ricos em hidratos de carbono, como por exemplo a fruta, o pão e as massas.

Um grama de gordura contém o dobro das calorias de um grama de proteínas ou hidratos de carbono, portanto o melhor será ter em mente um pequeno esquema apresentado na tabela acima.

É também aconselhável ter em conta algumas regras que podem ajudá-la a ultrapassar os momentos mais difíceis no seu esforço por emagrecer:


  • Pese-se apenas uma vez por semana para evitar o stress inerente ao facto de emagrecer muito lentamente.
  • Lembre-se de que os exercícios que elevam os batimentos cardíacos - marcha, natação, ciclismo e “jogging” - são particularmente eficazes na perda de peso.
  • Introduza o exercício físico lentamente e, mais tarde, aumente-o em termos de frequência e dificuldade.
  • Se está a amamentar, evite fazer exercício quando os seios estão cheios de leite.
  • Mantenha o pensamento positivo – dê valor aos pequenos passos que vai dando no seu progresso. Por exemplo, o facto de conseguir exercitar-se três vezes por semana, sem falhas ou desculpas.


Finalmente, é importante que esteja preparada para a possibilidade de não recuperar a silhueta anterior à gravidez, porque com o nascimento de um bebé, o corpo muda efectivamente de forma. No entanto, isso não quer dizer que não valha a pena tentar. Mesmo que não recupere a silhueta original, é sempre possível perder o excesso de peso e minimizar as outras alterações.

publicado por Moky às 22:54

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds